Executar subindicadores de 1 passo

  • Objetivo: Aprender a executar os subindicadores dos ODS 15.3.1 (mudanças na produtividade da terra, cobertura do solo e carbono orgânico do solo) usando Trends.Earth e os dados padrão: LPD do JRC para produtividade da terra, ESA CCI para terra cobertura e SoilGrids para carbono orgânico do solo. Neste tutorial, usaremos o Uganda como exemplo, mas você pode escolher qualquer área de estudo.
  • Tempo estimado de conclusão: 30 minutos
  • Acesso à Internet: Obrigatório
  1. Procure a barra de ferramentas Trends.Earth no QGIS e clique no ícone Calcular (iconCalculator).
../_images/ldmt_toolbar_highlight_calculate.png
  1. The Calculate Indicators menu will open. In that window, click on Land degradation indicator (SDG indicator 15.3.1)
../_images/LDindicator.png

Select Calculate all three sub-indicators in one step button found under Step 1 - Option 1.

../_images/run.png
  1. Na guia Setup, selecione os anos de análise (2000-2015) e certifique-se de que os dados padrão UNCCD estejam selecionados e clique em next.

Nota

Consulte a seção Indicador SDG 15.3.1 deste manual para aprender sobre os indicadores de produtividade Trends.Earth desenvolvidos após a UNCCD Good Practice Guidance (GPG).

../_images/run_setup.png
  1. Na aba Configuração da Cobertura da Terra, você tem a opção de usar o método de agregação proposto pelos dados padrão da UNCCD ou pode personalizar a agregação da legenda das classes de cobertura da terra original da ESA CCI para as 7 necessárias para relatórios da UNCCD. . Para personalizá-lo, clique em Editar definição e a janela Agregação de configuração de dados de cobertura do solo será aberta.
../_images/run_landcover.png
  1. Nesta janela, você verá a classe de cobertura de terra ESA CCI original na coluna Classe de entrada e a agregação final na coluna Classe de saída. Para alterar a classe de saída, basta clicar na seta suspensa ao lado da cor e selecionar a classe de saída final para a qual a classe de entrada será reatribuída. Observe que essa etapa é necessária apenas se você considerar que o esquema de agregação padrão não representa as condições de sua área de estudo.

Quando terminar de editar, clique em Salvar arquivo de definição. Esta opção economizará tempo na próxima vez que você executar a ferramenta, simplesmente carregando o arquivo de definição que você salvou anteriormente.

Clique em Salvar para continuar

../_images/run_landcover_aggr.png
  1. Você estará de volta na guia Configuração da cobertura do solo, clique em Próximo.
../_images/run_landcover.png
  1. A aba Definir Efeitos da Mudança da Cobertura da Terra é onde você define o significado de cada transição da cobertura da terra em termos de degradação. As transições indicadas em vermelho (sinal de menos) serão identificadas como degradação no resultado final, as transições em bege (zero) serão identificadas como estáveis ​​e as transições em verde (sinal de adição) serão identificadas como melhorias.

Por exemplo, por padrão, considera-se que um pixel que mudou de Grassland para Tree-covered será considerado como melhorado. No entanto, se em sua área de estudo a invasão de plantas lenhosas for um processo de degradação, essa transição deve ser alterada para essa área de estudo em particular para degradação (sinal de menos).

Se você não fez alterações na matriz padrão, basta clicar em Next.

Se você alterou o significado de algumas das transições, clique em Salvar tabela no arquivo… para salvar a definição para uso posterior. Em seguida, clique em Next.

../_images/run_landcover_degr.png
  1. Na aba Área, defina a área de análise. Existem duas opções:
  • Use os limites de país e estado fornecidos: Se você quiser usar essa opção, certifique-se de que a opção Área Administrativa esteja destacada e, em seguida, selecione Primeiro Nível (país) ou Segundo Nível (estado ou província, dependendo do país).

Nota

Os Natural Earth Administrative Boundaries fornecidos no Trends.Earth estão no public domain. Os limites e nomes usados ​​e as designações usadas no Trends.Earth não implicam aprovação ou aceitação oficial da Conservation International Foundation ou de suas organizações parceiras e colaboradores.

Se estiver usando o Trends.Earth para fins oficiais, é recomendável que os usuários escolham um limite oficial fornecido pelo escritório designado de seu país.

  • Use seu próprio arquivo de área: se você quiser usar sua própria área de análise, verifique se a opção Área do arquivo está realçada. Em seguida, clique em Navegar e navegue até a pasta em seu computador onde você armazenou o arquivo.

Quando você tiver selecionado a área para a qual deseja calcular os indicadores, clique em Next.

../_images/run_area.png
  1. Na guia Opções, você pode definir o Nome da tarefa e fazer algumas Notas para identificar a análise que está sendo executada. Quais informações para indicar são opcionais, mas sugerimos que você observe:
  • Área de análise
  • datas
  • Indicadores executados
  1. Quando terminar, clique em Calcular e a tarefa será enviada ao Google Earth Engine para cálculos. Você notará que a janela Calcular SDG 15.3.1 (um passo) desaparecerá e você será levado de volta ao QGIS.
../_images/run_options.png
  1. Uma barra azul clara será exibida temporariamente, indicando que a tarefa foi enviada com sucesso. A análise será executada nos servidores do Google e poderá levar entre 5 e 15 minutos, dependendo do tamanho da área de estudo (áreas maiores tendem a demorar mais).
../_images/submitted.png

Nota

Consulte o tutorial Status da tarefa e download para obter instruções sobre como verificar o status das tarefas enviadas e para fazer o download dos resultados do Trends.Earth.